Julho Amarelo / Verde

São Paulo | 11 2500.CLIQUE

Brasília | 61 3181.CLIQUE

Jornais e Revistas

26 de julho de 2019

Planos de saúde coletivos têm reajuste maior do que para os individuais

Jornal Correio Braziliense

26/07/2019

A falta de regulamentação e de transparência, associada à falta de fiscalização por parte da ANS é o motivo pelo qual o reajuste dos planos coletivos é tão superior ao dos planos individuais, explicou o Dr. Rodrigo Araújo para o Jornal Correio Braziliense.

Jornal Correio Braziliense, 26/07/2019

Os planos de saúde coletivos, que representam mais de 80% do mercado de saúde suplementar no país, tiveram reajuste até três vezes maior que o definido pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) para os individuais, de 7,35%. Os contratos empresariais ou por adesão anunciaram alta de até 20%. Essa modalidade possui mais de 38 milhões usuários no Brasil.
De acordo com o advogado especialista em planos de saúde Rodrigo Araújo, o problema da regulação é a falta de fiscalização e de transparência nos gastos das empresas. “O cálculo dos custos é realizado a partir de um relatório da própria operadora. Mas quem garante que os dados são verdadeiros? Não é realizada auditoria ou prestação de contas por parte das operadoras”, explicou.
Segundo ele, há uma segunda questão problemática: “A operadora repassa para o consumidor 100% dos custos que tem. É o único segmento de empresas no país que transfere os riscos da atividade empresarial para os clientes”, argumentou. Na visão de Araújo, o índice de reajuste dos planos de saúde é muito alto quando comparado com a inflação.
(…)
Em nota, a ANS explicou que estabelece o índice máximo que deve ser aplicado aos planos individuais/familiares e monitora os percentuais anuais cobrados pelas operadoras em contratos coletivos.
Leia a íntegra da reportagem no site do Correio Braziliense

0 Comentários


Deixe seu comentário

Seu comentário foi enviado para aprovação.

Houve um erro ao enviar seu comentario.

SÃO PAULO

Rua Joaquim Távora, 1473
Vila Mariana - São Paulo/SP

55 (11) 2500.CLIQUE

55 (11) 2500.3029

BRASÍLIA

Setor Comercial Norte,
Quadra 02, Bloco A nº 190

55 (61) 3181.CLIQUE

55 (61) 3181.0461